Timpanista solista da Opes desde 2002, Pedro Sá realizou junto a Opes a estreia mundial do Concertante para Tímpanos e Orquestra de Dimitri Cervo, escrito e dedicado a ele. Tendo realizado turnês com a Opes por todo o Brasil e México, é timpanista profissional há mais de trinta e cinco anos. Ingressou na OSB aos dezesseis anos de idade como primeiro timpanista – fato raro em uma orquestra profissional –, e se apresentou no Lincoln Center (Nova York), além de ter tocado com Luciano Pavarotti, Placido Domingo, Jose Carreras e Kurt Masur, entre outros, gravando dezenas de CDs. Começou sua carreira aos doze anos de idade, na Orquestra Sinfônica da Universidade Estadual de Londrina.


Estudou percussão com Luiz D’Anunciação, além de ter frequentado o Oberlin Percussion Institute (Ohio), onde teve como professores Michael Rosen, Tom Sherwood e integrantes do Percussion Group Cincinnati (Al Otte e Rusty Burge). No Cleveland Institute of Music estudou com Paul Yancich e Marc Damoulakis. Como professor e artista convidado, Sá lecionou e realizou concertos no Oberlin Conservatoire.


Doutor em Música, desde 2007 é professor de percussão da Escola de Música da UFRJ, atuando como Diretor do Grupo de Percussão da UFRJ e também colaborando como consultor da percussão em museus de instrumentos musicais no Brasil e em Portugal (Universidade Nova de Lisboa). Inovou ao criar o Laboratório de Percussão da UFRJ, que ensina a escrita para percussão a compositores, contribuindo dessa forma com a expansão e evolução do repertório para grupo de percussão.


Como camerista é membro fundador do Duo Sá de Percussão, juntamente com Janaína Sá, tendo se apresentado na PASIC (Percussive Arts Society International Convention), o maior e mais prestigioso “evento” de percussão do mundo, nas edições de 2015 em San Antonio (Texas), e de 2016, em Indianápolis. Alem disso, integrou o Abstrai Ensemble, grupo que trabalha principalmente em colaborações com compositores vivos (brasileiros e estrangeiros), interagindo também com tecnologias digitais (eletroacústica e música mista). Além de ter sido colunista da Modern Drummer Brasil, escreveu artigos para a Percussive Notes (Indianápolis).


Complementando seu trabalho, Sá é Artista/Performer–Clinician da Adams Percussion, Black Swamp Percussion, Sabian Cymbals, Encore Mallets e JGpercussion.

_____________________________________________


Pedro is professional percussionist and timpanist since 1984, with Master and Doctors’ degrees in Music/Performance from Unirio, Rio de Janeiro. He has been Professor at the Federal University of Rio de Janeiro (UFRJ) since 2007, teaching Percussion and Chamber Music, as Percussion Group Director. He is also Associate Researcher as percussion consultant in museums of musical instruments in Brazil and Portugal (Universidade Nova de Lisboa). With Duo Sá de Percussão, Pedro performed at PASIC 2015, in San Antonio, and gave a Symphonic Clinic-Performance at PASIC 2016, in Indianapolis, about Percussion Instruments Used by Heitor Villa-Lobos. He also writes for Percussive Notes and Modern Drummer magazines. 



Article for Percussive Notes: "A Interview with Pedro Sá".

Pedro Sá